Do céu pra mim...

Imagem: Deviantart
Houve uma época enquanto era criança em que eu admirava o pôr-do-sol,
esperava o brilho da primeira estrela pra fazer meu pedido
e acreditava.
Hoje sigo acreditando
e apreciando a beleza da primeira estrela...
J.C.Carvalho

E põe suas estrelas no azul
Pra que mudar?
Deixa eu brincar de ser feliz!
(Marcelo Camelo)

Dois pesos, duas medidas...

Imagem: Deviantart
Como artefato em oferta o amor se exibe
Quem o encontra se dispõe a pagar o preço
Ambicioso, persuasivo e interesseiro, oferece adereços
Não há nota fiscal que confirme

Aprovada a aquisição não há devolução
Apresenta defeitos? Trocas não são permitidas
Atendimento ao consumidor é ilusão
Embalado pra presente, escolha definitiva

E há quem se arrisque neste mercado
Freguês modesto perde o juízo
Que atire pedra quem não foi tapeado
Amar é também ter prejuízos
J.C.Carvalho

Amargos deleites...

Imagem: Deviantart
Um belo dia tive um encontro com Morpheu
Entre símbolos, ícones e sinais
Ele me disse: toma que o filho é teu!

Meu? Logo eu disse...
Sim! Ofereço-te porque sonhas
Não sejas ingrato, aceite de bom grado;
Pesadelos podem ser bons.

Devaneios às vezes são belos
Fantasias permeiam os contos
Era uma vez tem três pontos
Final feliz sem tormentos

Pensei... onde está o meu?
Mundo encantado que não aconteceu
Durmo pobre e acordo plebeu
Sem fada, varinha, princesa ou o que quer que seja!

Não há mau sonho em que não se acorde, disse Morpheu.
Há que se provar o fel, pra saborear o mel.
O doce da vida está por se descobrir.
J.C.Carvalho

Imprudente conjuga-ação...

Imagem: Deviantart

E se não bastasse te lembrar...

Encontrar
Sentir
Pensar
Enternecer
Recordar
Almejar

Ainda conjugo-te nos meus verbos
Em todos os meus tempos
Quiçá fosses pretérito perfeito, mais que perfeito.
És presente, de futuro inconseqüente.
J.C.Carvalho

Aos meus fiéis escudeiros...

Imagem: Junior Franch

Escolho meus amigos não pela pele ou outro arquétipo qualquer,
mas pela pupila.
Tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante.
A mim não interessam os bons de espírito nem os maus de hábitos.
Fico com aqueles que fazem de mim louco e santo.
Deles não quero resposta, quero meu avesso.
Que me tragam dúvidas e angústias e agüentem o que há de pior em mim.
Para isso, só sendo louco.
Quero os santos, para que não duvidem das diferenças
e peçam perdão pelas injustiças.
Escolho meus amigos pela alma lavada e pela cara exposta.
Não quero só o ombro e o colo, quero também sua maior alegria.
Amigo que não ri junto, não sabe sofrer junto.
Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade.
Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos.
Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade
sua fonte de aprendizagem,
mas lutam para que a fantasia não desapareça.
Não quero amigos adultos nem chatos.
Quero-os metade infância e outra metade velhice!
Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto;
e velhos, para que nunca tenham pressa.
Tenho amigos para saber quem eu sou.
Pois os vendo loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos, nunca me esquecerei de que "normalidade" é uma ilusão imbecil e estéril.
Oscar Wilde

Aos que não desistem, persistem
Aos que prevalecem, permanecem
Aos verdadeiros, os que ousam... ser
Amigos são autênticos, sem meio termo
É, ou não!

Feliz dia do amigo!
J.C.Carvalho

    Busca