Precipitação...


Nuvem negra se aproxima
Tempestade anunciada
Mudança climática em minha vida
Vento soprando, muita água derramada

Trovões, raios e relâmpagos
Parecem clarear a minha estrada
Esbravejam, estremecem, alumiam
Água molha a terra, vida encharcada!

Chuva cai forma enxurrada
Nas ruas vejo poças
Lembro-me das minhas fossas
Poças, fossas, quem gosta?

Vida instável que se precipita
Enxurrada leva impureza da lida
A bonança vem e restabelece
E como sertanejo em louvor agradece
A vida floresce...

Chuva caia fora e dentro
Mas caia... e como caia!


*PS: Escreví em 10/11/2009, por hora atual. Chuvas internas... Chover é verbo?

2 Falas das existências...:

Ana disse...

Até q enfim... Tava esperando um post novo!!! Mto bom...

Julio César Carvalho disse...

Demorou mas... tô por aki!!!
Bjão!!

    Busca